Eu venho falando que o markdown vai dominar o mundo. Desde que o Github e o Stack Overflow adotaram o formato para a edição de mensagens nas plataformas, parece que muitos desenvolvedores passaram a conhecer o formato, que se popularizou cada vez mais a ponto de se tornar quase unipresente.

Confesso que também sou fã dele (apesar de também gostar muito do txt2tag do brasileiro Aurélio "verde"). Uma das grandes vantagens do formato é que ele é muito mais econômico do que escrever HTML, ao mesmo tempo que também é muito legível, mesmo em "texto puro" (plain text).

E quando digo isso é sério: não leva mais do que 10 minutos para aprender a sintaxe do markdown, já que ela é bastante intuitiva. Você pode dar uma olhada na sintaxe original e conferir por si mesmo, lendo o post original do autor John Gruber.

Depois que finalizar a criação do seu documento, pode facilmente exportar o conteúdo para HTML e já há até alguns scripts para exportar markdown para outros formatos como PDF ou epub, como faz o Pandoc.

Haroopad

Screenshot do Haroopad

Fazia algum tempo que eu procurava um bom editor de markdown até que achei o Haroopad. O software tem diversos recursos interessantes:

  • design vertical (não faz sentido ter janelas horizontais com as telas wide de hoje);
  • syntax highlight para código;
  • atalhos do Vim;
  • suporte a notações matemáticas em Latex;
  • suporte a GFM (Github Flavored Markdown) e extensões;
  • diversos temas visuais;
  • possibilidade de exportar para PDF e HTML.

Além disso o software é feito em node-webkit e portanto, é multiplataforma. O Haroopad está licensiado pela GPL3 e seu código fonte pode ser baixado no Github.

Se testar, diga aqui o que achou.