/ dicas

Dicas de projetos Open Source #3

Nesta edição resolvi fazer algo um pouco diferente e trazer uma seleção de softwares livres para despertar o "maker" que existe dentro de você: robótica, IoT, drones... Há opções para todos os gostos e linguagens.

Free and Open Source Software

Artoo

Você gostaria de programar os seus robôs de uma maneira simples como executa seus projetos web em Rails? Então esta pode ser a solução. O Artoo é um framework Ruby para robótica com suporte a 15 diferentes plataformas que vão desde mini-pcs como Beaglebone Black e Raspberry Pi, a dispositivos como ARDrone, Peeble, Leap Motion e muitos outros.
https://artoo.io

Cylon.js

Independentemente de ser um desenvolvedor com inclinações hipsters ou mais ligado às últimas tendências do mundo da programação; NodeJS talvez seja a "sua praia". Neste caso, o Cylon.js está aqui para te auxiliar na tarefa. Trata-se de uma plataforma semelhante ao Artoo, porém com suporte a mais dispositivos e a vantagem de utilizar JavaScript, uma linguagem fácil e que já nasceus embarcada, mas que vem ampliando seus horizontes para além dos navegadores nos últimos anos.
http://cylonjs.com

Gobot

Não gosta de JavaScript e Ruby? Com os mini-pcs passando a adotar processadores ARM de múltiplos núcleos, escolher Go pode ser uma ótima opção para seu próximo experimento robótico, uma vez que a linguagem concebida pelo Google possui excelente reputação justamente por facilitar a criação de programas que executam de forma eficiente em paralelo.
http://gobot.io

Pingo

O Pingo (que significa "pin, go!"), de autoria do brasileiro Luciano Ramalho, atua como um "wrapper" para diversas plataformas de mini-pcs (como Arduino, Raspberry, Beaglebone, UDOO, Intel Galileo, entre outras) expondo uma única API em Python de forma a simplificar e unificar a maneira de programar para estes dispositivos. Assim, o projeto pretende tornar-se uma plataforma universal para IoT, diminuindo a barreira de entrada de quem pretende dar os primeiros passos ou apenas focar em seus projetos.
http://www.pingo.io

Texto publicado originalmente na coluna "Código Livre" da revista iMasters #15