máquina de escrever

O tempo em que as IDEs reinavam soberanas parece mesmo ter ficado para trás. Hoje os editores de texto estão entre as ferramentas preferidas dos desenvolvedores.

Hoje, quem quer poder hackear a ferramenta que utiliza para editar seus códigos conta com muito mais do que o Brackets e Atom. Hipster mesmo é aparecer no escritório com um dos editores abaixo e ainda "zoar" o colega porque ele continua usando Sublime Text!

Light Table: trata-se de um projeto que surgiu através de financiamento coletivo no Kickstarter.com e que conta com recursos interessantes para linguagens como Python, Clojure, JavaScript, HTML e CSS. Com ele, além de customizar atalhos e instalar plugins, é possível executar o código diretamente do Light Table ter uma espécie de "two-way data binding" onde as interações da execução podem ser inspecionadas no editor. Vale a pena dar uma conferida! github.com/LightTable/LightTable

slap: você sempre sonhou em unir a facilidade e os recursos do Sublime com a flexibilidade de execução em linha de comando que o Vim oferece? Então vai amar esse projeto, pois ele busca justamente levar a experiência de uso do Sublime para ambientes sem interface gráfica, propiciando que você possa fazer uso do mouse e da área de transferência mesmo em uma sessão SSH. Como não poderia deixar de ser, ele ainda possui syntax highlight, autoindentação e é extensível através de plugins. github.com/slap-editor/slap

Zed Code Editor: se você é do tipo que não gosta de utilizar o terminal, talvez deseje poder editar seus códigos-fonte dentro do navegador, seja para poder utilizá-lo em seu Chromebook ou mesmo para ter seu editor de texto preferido em qualquer lugar que possua um navegador. Então este projeto é para você! O Zed Code Editor é instalável através da loja de aplicativos do Chrome ou como uma aplicação independente para Mac, Windows e Linux e conta com recursos avançados como múltiplos cursores, code completion e lint para algumas linguagens. github.com/zedapp/zed

Ninja-IDE: o nome do projeto origina-se do acrônimo reverso para "Ninja-IDE Is Not Just Another IDE". Apesar de ser compatível com outras linguagens, o editor trás um excelente suporte ao desenvolvimento Python, como suporte ao virtualenv, visualização de erros PEP8, breakpoints e a possibilidade inserir um import sem ter que fazer scroll para o topo do texto. Por ser escrito em Python, é possível extender as funcionalidades básicas utilizando a linguagem para a criação de plugins. github.com/ninja-ide/ninja-ide

Lime Text: se o Atom não é parecido o bastante com o Sublime para você, é hora de dar uma chance ao Lime Text. Escrito em Go, o projeto começou como um substituto livre ao Sublime capaz inclusive de utilizar os inúmeros plugins disponíveis ele. Contudo, o projeto evoluiu e hoje pretende ir além. Com uma arquitetura cliente/servidor, é possível utilizar o backend do Lime Text com múltiplos frontends, incluíndo opções em Qt, HTML e linha de comando. github.com/limetext

Texto publicado originalmente na revista iMaster #21